OLIVENÇA, A TÍPICA GASTRONOMIA PORTUGAL E ESPANHA AGORA EM CURITIBA

Totalmente inspirado na cozinha ibérica, o Olivença, novo restaurante do grupo Vino!, abre suas portas a partir do dia 10 de setembro. O menu, que traz pratos tradicionais da gastronomia portuguesa e espanhola, é assinado por uma das estrelas da culinária de Portugal, o chef Hélio Loureiro, que esteve em Curitiba em agosto para desenvolver o cardápio e treinar a equipe da nova casa, que terá sua cozinha comandada pelo também chef Gilberto Prado.

Loureiro é chef do Porto Palácio Hotel, na Cidade do Porto, e comanda um programa de TV em Portugal, além de coordenar a gastronomia da seleção portuguesa de futebol. No seu currículo ainda contam uma série de banquetes para a presidência da república de seu país e outros chefes de estado europeus.

Toda sua experiência Lourenço imprime no cardápio do Olivença. De acordo com o chef, o menu tem como principal característica a tradição gastronômica historicamente desenvolvida nos países da Península Ibérica, principalmente em Portugal. “Não buscamos uma cozinha de autor, mas a autenticidade de uma culinária que é parte da identidade dos dois países, com 35 pratos que reproduzem a tradição dos seus componentes e da forma de preparo”, explica.

Segundo Raphael Zanette, proprietário do grupo Vino!, o Olivença lança uma proposta gastronômica inovadora, reproduzindo em Curitiba uma tradição que o coloca entre Espanha e Portugal. O próprio nome do restaurante remete a esta identidade. “Olivença é uma cidade que fica na divisa entre os dois países, com um território que foi disputado, ao longo de sua história, por espanhóis e portugueses, recebendo influências dos dois povos. O restaurante tem este aspecto, uma culinária típica que é compartilhada pelos dois países”, diz.

Lá da “terrinha”

Mas o principal destaque do restaurante está mesmo na culinária tradicional portuguesa e sua história. Grande parte dos pratos do cardápio são típicos do país que descobriu o Brasil e que, por conta desta conquista, incrementou a sua própria culinária.

A grande estrela é o bacalhau. Ao todo, são seis pratos com o peixe proveniente da Noruega, mas que teve seu processo de salga desenvolvido por portugueses e espanhóis e serviu de principal alimento na época das grandes navegações, segundo Loureiro.

Dentre as receitas que integram o cardápio do novo restaurante estão o Bacalhau a Lagareiro, prato típico das regiões de extração de azeite, como a Beira, em Portugal. Nele, o peixe é servido com batatas, tomate, cebola, azeitonas pretas e regado com azeite extra virgem. Outro destaque são as Pataniscas de Bacalhau, tapas (ou petiscos) feitos com iscas fritas do peixe.

As sardinhas também têm lugar especial no cardápio do Olivença, servidas de formas variadas de acordo com a cultura portuguesa. Estão lá as famosas sardinhas em conserva que, de acordo com Loureiro, eram as melhores do mundo na opinião do grande chef francês Auguste Ecoffier (1846-1935), e também as sardinhas empanadas e, no verão, as sardinhas assadas, tidas como uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portuguesa.

Os moluscos tradicionais da cozinha ibérica também estão representados no restaurante de diferentes maneiras. O destaque vai para as Amêijoas (ou “vongola”, no italiano) a Bulhão de Pato, espécie de mexilhão preparado com azeite e vinho branco.

Carnes com história e o arroz

De acordo com o chef Hélio Loureiro, as carnes também têm espaço de destaque no cardápio do Olivença. Os pratos escolhidos, segundo ele, remetem à tradição cultural de Portugal. “Optamos por quatro bifes que atravessaram a história portuguesa e são famosos de norte a sul do país”, revela.

Dentre eles, estão desde o Bife Domingos Rodrigues, que tem seu primeiro registro em 1683, até bifes tradicionais descritos na literatura portuguesa, como o Bife de Cebolada (bife acebolado referido por Eça de Queirós em vários de seus romances) e o Bife Marrare, descrito por Almeida Garret, outro importante romancista português. Ainda entre as carnes, também está o grande clássico da cozinha lusitaba, o Bife à Portuguesa, servido com presunto cru.

Outro grande destaque é o arroz, importante componente da cozinha de Portugal e Espanha. Diferente do risoto, preparado com nata, manteiga e queijo, o arroz ibérico tem uma forma de cocção característico e é o componente principal de muitos pratos típicos – a paella espanhola, por exemplo. No Olivença, integram o cardápio os tradicionais Arroz de Pato, Arroz de Polvo e Arroz de Marisco, além, é claro, da Paella.

O restaurante

Com capacidade para 65 pessoas, o Olivença tem decoração assinada pela arquiteta Claudia Pereira, que reformulou o espaço que antes abrigava o DOP Cucina, na Rua Teixeira Coelho, 255 (Batel). Um dos destaques da ambientação é um grande balcão no qual os clientes podem pedir pratos ou apenas degustar as tapas servidas na nova casa. Como acompanhamento, o proprietário, Raphael Zanette, selecionou 120 rótulos de vinhos exclusivos de Espanha e Portugal. Dentre os destaques, estão os portugueses Quinta Nova, Alento e Quinta de Covela.

A partir da próxima terça-feira (10/9), o Olivença passa a abrir de terça a sexta-feira, das 18h à meia-noite. Aos sábados, o horário de funcionamento é das 12h à meia noite e, aos domingos, das 12h às 16h.

RESTAURATE OLIVENÇA

A partir do dia 10 de setembro, terça-feira

Endereço: R. Teixeira Coelho, 255 – Batel

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 18h à meia-noite; sábados, das 12h à meia-noite; domingo, das 12h às 16h.

Informações e reservas: (41) 3016-9988

Os comentários estão fechados.

Performance Optimization WordPress Plugins by W3 EDGE